Criatividade musical – De onde ela vem?

Aulas de guitarra. Criatividade musical
Share the joy
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Segundo os dicionários, criatividade é definida como qualidade ou característica de quem ou do que é criativo. Criar significa imaginar, inventar, originar. Para criar, precisamos de conhecimento, experiências e inspiração, em qualquer área de nossas vidas.

Para nós músicos e aprendizes da arte, funciona da mesma forma. Todos começamos a aprender escalas simples e músicas de poucas notas nas primeiras semanas em que estamos com o instrumento. Conforme o tempo, aprendemos a tocar nossas músicas favoritas, e até algumas que não gostamos tanto, mas que possuem artifícios para nosso desenvolvimento musical (por exemplo, aquela banda que usa pestana nas músicas e que no início você não conseguia fazer e a utiliza para treinar a tocar todas as notas do acorde sem abafá-las).

Mas você não quer mais tocar músicas dos outros e já quer gravar um álbum com 10 faixas, divulgar nas redes sociais e tocar para públicos enormes. É um passo grande a ser dado. Claro, não é impossível, nunca deixe de sonhar e pensar alto, isso é algo que sempre nos empurra e nos faz querer crescer em nossas carreiras. Mas para isso, você precisa criar… como fazê-lo?

Um bom método é estudar improvisação. Lembra quando você aprendeu as escalas pentatônicas e improvisava sobre bases de blues? Nem sempre soava bem, não é? O erro é fundamental. A música que você ouve do seu artista favorito nem sempre nasceu do jeito que é. Ela teve uma primeira versão demo, uma outra diferente e uma final, gravada com a ajuda de um produtor. Logo, não desanime se logo de cara, suas improvisações não soam bem.

Grave tudo que você criar. Pegue seu instrumento, relembre-se das aulas sobre campo harmônico e escalas, acione o metrônomo e aperte o rec. É importante “se ouvir”, ter um senso crítico sobre você mesmo. E quanto mais arquivos você tiver em sua lixeira, melhor. Sinal que você está produzindo, criando e aproveitando o melhor das suas ideias.

Nem todas as grandes composições surgiram com o instrumento em mãos. Ler é um ótimo método para aguçar a criatividade. Jornais, os quais possuem notícias devastadoras do país e do mundo (a letra de Sunday Bloody Sunday do U2 foi baseado em uma má notícia ocorrida na Irlanda do Norte), livros de ficção e literatura (assim como a maioria das músicas da banda Blind Guardian, são baseadas nas obras de J.R.R. Tolkien, criador dos livros O Senhor dos Anéis, O Hobbit, entre outros) e filmes (algumas músicas do Iron Maiden foram inspiradas em clássicos. Vide The Number of the Beast, criada após um pesadelo do baixista Steve Harris ao assistir ao filme The Omen II).

Não tenha medo de criar. Surtos criativos vêm à nossa cabeça, assim como algumas crises criativas, que nos impedem de compor. Mas nunca deixe de estudar, tentar coisas novas (como mudar a afinação da guitarra e criar um riff sobre ela). Escalas são escalas. Use sua criatividade para aplica-las da melhor maneira em seu instrumento.

 

Leave a Reply