Os Intervalos Segunda Parte – Oitava e Unisonos

Share the joy
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Intervalos– Parte II

1 – Intervalos de oitava e unisonos

No artigo sobre intervalos Parte I discutimos a importância de aprender sobre intervalos. Considerando que você aceitou os agumentos do guitarpedia é hora de seguir adiante e aprender um pouco mais.

Intervalos são analisados em pares de notas. Como ponto de partida vamos analisar os 2 mais naturais e simples tipo de intervalo: Unisono e Oitava.

O intervalo de unisono ocorre quando 2 notas são tocadas exatamente na mesma altura e a distância entre elas é de zero semi-tom. Na guitarra é um pouco dificil executar intervalos de unisono com cordas presas pois, vai exigir que você faça aberturas grandes para tocar duas notas simultaneamente. A solução é tocar um nota de cada vez ou usar cordas soltas sempre que possível.

Por exemplo, se você pressionar na guitarra 5 casa da 2 corda (nota Mi) e tocar a corda 1 solta (nota E) vai escutar o intervalo de unisono. Veja a figura abaixo.

intervalos de unisonos-1

O procedimento de afinar a guitarra usa os intervalos de unisono.

O intervalo de oitava ocorre quando 2 notas tem o mesmo fator acima ou abaixo em termos de frequência. Vamos discustir isso em outro artigo mais ligado a fisíca e acústica do som. Um outra forma de entender on intervalo de oitava, é quando duas notas estão a uma distância de 12 semi-tons. Quando os músicos falam sobre uma nota Lá ou Dó por exemplo, eles não estão falando necessariamente sobre a mesma frequencia sonora ou altura da nota, ou seja, as notas Lá ou Dó podem estar em oitavas distintas. Em termos cientificos, a nota Lá (na afinação padrão) corresponde a frequência de 440 Hz.

Esse Lá seria a 5ª. Corda solta da guitarra, caso presione a nota da casa 12 na 5ª corda a frequencia vai dobrar para 880 Hz , e a nota continua sendo Lá porém com uma oitava de diferença intervalar para o Lá na corda solta. Um ponto importante é que esse valores de frequência são aproximados mas, o importante é você entender o conceito. Alguns pessoas muito especias tem a capacidade de reconhecer as frequências, essa capacidade é chamada de ouvido absoluto. Ter ouvido absoluto pode ajudar muito o músico mas, não substitui a criatividade, musicalidade e conhecimento teórico. O ouvido também pode ser treinado para ser um ouvido relativo, muitos consideram o ouvido relativo melhor que o ouvido absoluto quando bem treinado.

Como usamos os intervalos de oitava musicalmente ? Os exemplos são infinitos e são muito utilizados na guitarra jazz e rock. Uma boa sugestão é escutar algum CD do Wes Montegomery que utilizava oitavas nos seus improvisos e melodias. Para obter a sonoridade do Wes você deve deixar a palheta de lado e usar o polegar. O uso de oitavas na improvisão é um estudo que leva tempo, e dominá-lo pode levar alguns meses ou até anos !

Oitavas são ótimas no rock com distorção também ! Para tocar oitavas sua guitarra deve estar bem afinada, assim as frequências das aoitavas vão funcionar perfeitamente com distorção. Outro ponto muito impotante é não deixar soar as cordas intermediárias entre as cordas usadas para tocar as oitavas. Existem algumas formas de fazer isso, a mais comum é um combinação da palma da mão direita com os dedos da mão esquerda, você tem que fazer alguns testes e verificar qual pe a melhor forma de fazer isso. Como exemplo de um riff com oitava procure a música Blak and Blue do Van Halen, é um ótimo exemplo de oitavas com distorção no rock.

Aprender a encontrar os intervalos de oitava no braço da guitarra é extramamente útil na visualização das regiões do braço. Se você conhece os acordes, arpejos ou escalas em uma determinada oitava é muito simples visualizá-los em outra oitava baseado nas relações entre as oitavas no braço da guitarra.

Por exemplo, se você está improvisando com um determinada escala, o conhecimento das oitavas ajuda a visualizar a escala deslocada em outra oitava, isso é muito melhor que lembrar da escala em todo o braço da guitarra nota por nota.

Vamos agora colocar no braço da guitarra as formas mais usadas para os unisonos. Você notar que as aberturas são grandes, não se preocupe tanto em tocar os unisonos e sim em lembrar sua localização. Isso sim é importante no caso dos unisonos.

intervalos de unisonos-2

Note que o formato entre a 3ª e 4ª corda é diferente, isso ocorre devido a afinação da guitarra. Essa diferença vai aparecer sempre que estas cordas estão evolvidas no intervalo. Com o tempo isso vai ficar comum.

Vamos agora analisar as formas mais comuns de encontrar as oitavas no braço da guitarra. São basicamente 2 tipos onde a diferença é o numero de cordas entre as notas pressionadas. São eles: com com distância de 2 cordas e com distância de 3 cordas.

Veja abaixo no braço da guitarra cada um deles.

intervalos de unisonos-3

intervalos de unisonos-4

O primeiro formato de oitavas pois é mais simples de evitar que as notas intermediarias soem , mas mas ambos são utilizados tanto para melodias quanto para improvisos.

O guitarpedia recomenda que você toca melodias simples em oitavas para se acostumar a utilizá-las, um bom ponto de partida são canções infantis e a conhecida parabéns pra você ! A ideia é se acostumar a usar as oitavas no braço da guitarra e como se movimentar entre as cordas. A vantagem de usar melodias é que você vai evitar de tocar a escala para cima e para baixo em oitavas e utilizar toda a extensão do braço da guitarra. Outra forma de estudo e tocar as triades em oitavas, é um ótimo estudo de triades.

Uma grande parte do estudo de intervalos é aprender como eles soam associando isso ao seu formato no braço da guitarra. Com o tempo você vai associar os formatos de intervalos com sons que você ouve, acredite isso é muito importante. Essa talvez seja a principal vantagem de um estudo detalhado de intervalos. Essa identificação entre som e braço é algo muito útil quando você está improvisando, você vai passar a saber encontrar na guitarra os sons que sua mente ouve, seus dedos vão passar a fazer isso de forma automática. Infelizmente isso não se adquire de uma vez, você vai ter que dedicar um bom tempo ao estudo de intervalos. Acredite vale a pena ! e talvez seja a grande diferença entre bons musicos e simples guitarristas !

A parte III vai ser muito importante, vamos discutir os intervalso de quarta e quinta. São com certeza os mais comuns no rock e hard-rock, e talvez na música em geral. Nós vamos entender o que são é como encontrá-los no braço da guitarra. Fique atento ao blog no www.guitarpedia.com.br

Gostou do artigo ? Faça sua inscrição agora mesmo no www.guitarpedia.com.br e aprenda muito mais sobre intervalos.

Equipe Guitarpedia !

Leave a Reply